08 março 2004

(má) Educação

Na sexta-feira fomos ver - finalmente - um dos filmes que conseguiu arrebatar algumas estatuetas do Óscar douradito, o Mystic River. Entrei pela segunda vez - que me lembre - no Cinema São Jorge. De início custou um pouco a habituar-me ao enorme e longínquo ecrã que fica num plano um pouco mais baixo que o normal nas novas salas de cinema que comparadas com aquela... são apenas umas pequenas salinhas. Só naquela sala ( Sala 1 do São Jorge ) caberiam duas ou três salas do Quarteto ou do Colombo, por exemplo. Como as coisas mudaram.

Mas - infelizmente - há coisas que nunca mudam, independentemente do tamanho da sala ou do cinema em questão: a (má) educação de alguns portugueses numa sala de espectáculos. Atrás de nós, estava uma típica família da Quinta da Marinha. Dinheiro novo, hábitos e estupidez antiga. Um destes ilustres espectadores, um senhor de cerca de 40 anos, passou o filme todo a coçar-se - seriam pulgas?, a arranhar um impermeável - seria tara ?, a comentar o filme - adorará assim tanto ouvir-se?, a falar disto e daquilo - idem, a tecer comentários ao Alvaláxia - que tivesse ido para lá, pôrra! Quase no final do filme pergunta para um dos outros acompanhantes: "Mas afinal o que é que lhe fizeram no carro?", referindo-se à personagem Dave interpretada pelo Tim Robbins. Como diria o Pestinha : "Oh meu Deus, eles só usam um cérebro e hoje é aquele que o usa".

Qualquer pessoa que perturbasse um espectáculo deveria ser imediatamente colocada na rua (e se possível a pontapés!).

0 Novas Memórias:

Enviar um comentário

Ligações:

Criar uma hiperligação

<<Página Principal