05 maio 2004

I had a dream...

Ainda, e na sequência do post anterior, ou mais concretamente do assunto a que ele diz respeito - a vitória do Futebol Clube do Porto, sonhei esta noite.

Sonhei que o futebol português era um desporto íntegro, composto por pessoas íntegras, desde dirigentes a claques, passando como é óbvio pelos atletas, equipas técnicas e todas as pessoas que compõem a hierarquia de um clube de futebol.
Sonhei que não existia suspeição, corrupção, atribuição de favores de e sobre alguns clubes.
Sonhei que o clima nos jogos mais empolgantes era de paz e as notícias sobre os mesmos se limitavam a relatos sobre a vertente desportiva das equipas presentes.
Sonhei que quando uma equipa era favorecida por um erro casual do árbitro o reconhecia no final do encontro.
Sonhei que os árbitros estavam bem preparados para errarem o menos possível.
Sonhei que os dirigentes dos clubes confraternizavam antes dos jogos e tomavam medidas para promover o espectáculo do futebol.
Sonhei que os clubes estavam bem financeiramente e não cometiam loucuras financeiras, tanto nos ordenados pagos aos jogadores, como na construção megalómana de novos recintos desportivos.
Sonhei que a nossa Liga era das melhores do mundo.
Sonhei que os clubes e os jogadores respeitavam os contratos assinados e enquanto estes estivessem em vigor, havia correcção de parte a parte.
Sonhei que um país se unia em torno dos seus clubes presentes nas competições europeias, fosse qual fosse o seu clube intramuros.
Sonhei...

Sonhei... sonhei tanto, que acabei por cair da cama e acordar.

0 Novas Memórias:

Enviar um comentário

Ligações:

Criar uma hiperligação

<<Página Principal