28 outubro 2003

Dar sangue

Ontem fui doar um pouco do meu ARh+. Sou daquelas pessoas que não suporta ver sangue e detesta agulhas, mas nunca me recuso a doar sangue. É sobre isso que quero falar-vos um pouco.

Depois da doação (e enquanto recuperava da quebra de tensão) conversei com os técnicos do Instituto Português de Sangue (simpatiquíssimos e excelentes profissionais) e descobri que continua a faltar sangue nos hospitais portugueses. As pessoas, por preguiça, por receio ou pura e simplesmente por desconhecimento, continuam a não querer doar um pouco do seu sangue. No dia 15 de Outubro, falámos de leucemia e, consequentemente da doação de medula óssea. Pois deixem-me que vos diga: doar sangue é ainda mais fácil.

Basta que se dirijam ao IPS (em Lisboa fica no campus do Hospital Júlio de Matos, no agora "Parque de Saúde de Lisboa") e digam ao que vão. Depois de fazerem os testes (uma simples picada no dedo para verificar o nível de hemoglobina) e da consulta médica, bastam 15/20 minutos para que a doação esteja feita. Não doi, não prejudica em nada, os riscos são mínimos e os benefícios imensos. Depois da doação terão direito a um belo lanche, com direito a bolinhos, bolachinhas, sumos, café, etc, e ainda receberão um cartão de dador que confere imensos benefícios, nomeadamente em serviços hospitalares. E se isto não chegar, saibam que ainda podem fazer "gazeta" o resto do dia, basta pedir um documento justificativo. Só vantagens, portanto.

Não é preciso ter medo. Desta vez senti-me mal por culpa minha (não tinha tomado o pequeno-almoço), mas fui tão bem tratada que nem dei por nada. Todo o processo é confidencial e os testes são feitos com uma margem larga de segurançaa para o doador, ou seja, se por qualquer motivo os médicos acharem que o doador não está 100% apto, não prosseguirão para a doação.

E, se tudo isto não fosse suficiente, saibam que com este gesto simples, vidas podem ser salvas, quem sabe atá a de alguém que vos é próximo ou mesmo a vossa própria vida. Por favor não pensem que Portugal já tem doadores suficientes e que o vosso gesto não fará diferença. Acreditem que fará toda a diferença do mundo!

Somos todos elos de uma mesma corrente. É por causa das nossas acções que ela fica mais forte a cada dia que passa. Vamos dar aos outros a solidariedade que também gostamos de sentir quando as coisas simplesmente não nos correm tão bem como gostaríamos.

0 Novas Memórias:

Enviar um comentário

Ligações:

Criar uma hiperligação

<<Página Principal