27 abril 2004

A origem da "Sexta-feira 13"

Auto de Fé...!?Na longínqua sexta-feira 13 de Outubro de 1307, agentes do rei Filipe IV de França atacaram e prenderam Templários por toda a França. Por detrás do ataque, além da forte influência de que disponham os Templários, havia ainda a questão do seu suposto tesouro e das suas inúmeras propriedades - o que melhoraria imenso a frágil situação económica de Filipe, agravada pelas dívidas herdadas de seu pai, relativas às guerras contra a Inglaterra e com a Flandres. Com o aval do Papa Clemente V, procedeu-se então à prisão dos Templários (inclusivé do seu Grão-Mestre Jacques DeMolay), tendo estes sido submetidos à Inquisição e acusados de heresia. Através de abomináveis torturas físicas, foram arrancadas contraditórias confissões dos prisioneiros. As riquezas dos Templários foram então confiscadas em benefício da Igreja, sendo ainda uma larga parcela destinada aos cofres de Filipe IV.

Alguns anos depois, mais precisamente a 14 de Março de 1314, o Grão-Mestre Jacques DeMolay e Godofredo de Charney, foram publicamente queimados em frente à catedral de Notre Dame, como hereges impenitentes. Segundo a lenda, Jacques DeMolay, tendo nessa altura virado a cabeça em direcção ao rei, exclamou:"Papa Clemente, cavaleiro Guilherme de Nogaret, Rei Felipe... Convoco-os ao Tribunal dos Céus antes que termine o ano, para recebam vosso justo castigo. Malditos... Malditos... Malditos... Sereis malditos até treze gerações...".
O certo é que passado um ano, todos estavam mortos...

Em Portugal, o rei D. Diniz não aceita as acusações da Igreja e funda a Ordem de Cristo, para onde passam alguns Templários. Na Espanha, Inglaterra, Escócia e Irlanda foram também considerados inocentes e distribuíram-se pela Ordem dos Hospitalários, mosteiros e abadias.

Desde esse dia (13 de Outubro de 1307), a sexta-feira 13 é considerada como um dia aziago, ou de azar.

0 Novas Memórias:

Enviar um comentário

Ligações:

Criar uma hiperligação

<<Página Principal