03 novembro 2003

Acta digna e fiel (mas muito simplificada) do primeiro encontro do Bando do Agasalho

Ao dia primeiro do mês de Novembro do ano de 2003, pelas 21:00h teve lugar a primeira reunião não-oficial (como se espera serão todas as seguintes) do auto-proclamado Bando do Agasalho. O encontro ocorreu em Lisboa, no restaurante do Teatro Taborda, tendo como testemunha (além das pobres almas que tiveram a má ideia de também lá jantar nessa noite, mas conseguiram suportar estoicamente a barulheira infernal produzida pelo Bando) a belíssima vista da colina da Graça.

Estiveram presentes os representantes dos seguintes blogs:

- Aanes
- O Bisturi
- Cidadão do Mundo
- Eu Vou Mas Volto
- Memorial do Convento

às 22:00 não havia quorum suficiente para prosseguir com a reunião, por isso foi tacitamente decidido avançar na mesma, com a apresentação sucinta de cada blog e das pessoas por trás dos mesmos.

Não sendo uma reunião oficial não havia ordem de trabalhos a seguir, por isso cada um falou do que muito bem lhe aprouve.

Interrompida pelo fecho do Teatro Taborda, a reunião foi retomada, já na madrugada do dia dois, no bar da Real Academia de Coimbra, no Parque das Nações. Isto depois de uma tentativa gorada por alguns residentes da Rua da Costa do Castelo, de prosseguir ali mesmo, debaixo das estrelas.

De tudo quanto se disse, eis os pontos mais importantes:

- O tema da próxima acção dos blogs empenhados será, se houver acordo dos representantes que não puderam estar presentes, a prevenção rodoviária.

- Estas reuniões serão repetidas sempre que houver oportunidade para tal, quer haja ou não temas para debate.

- A próxima reunião do Bando do Agasalho deverá ter lugar, em data a combinar brevemente, na região centro do país.

- A dita reunião deverá ser marcada com a antecedência mínima de uma semana para que alguns elementos financeiramente mais desfavorecidos possam cravar alguns amigos e conhecidos ou, em alternativa, vender um dos seus rins.

- A denominação "Bando do Agasalho" é uma "private joke", vagamente associada com a expressão "agasalhar o palhaço", proficuamente (toma lá mais esta, Zé!) utilizada pelos presentes, entre muitas outras pérolas da língua portuguesa, que foi sobejamente celebrada durante toda a noite, não apenas através das suas expressões vernáculas, mas também com o uso apropriado de palavras como "abnubilar", "outorgado" e outras que agora não recordo.

- Outras expressões usadas para grande gáudio dos participantes foram: "esgalhar o pessegueiro", "afogar o ganso", "crica", "catota", "boceta", "caixinha", "pirilau", "zé tolas" e muitas outras que não se coadunam com a linha editorial deste Convento.

- Foi feita a devida homenagem a essa verdadeira instituição dos blogs portugueses, "O Meu Pipi", através da utilização intensiva de expressões como "apaneleirados", "abichanados", "rotos", etc.

Parêntesis para a comunidade homossexual: nenhuma destas expressões foi usada depreciativamente. Simplesmente achámos que eram expressões engraçadas e decidimos usá-las para demonstrar o afecto crescente que já une os membros deste Bando.

Parêntesis para o Pipi de todos nós: caro Pipi, decidimos que não queremos saber quem você é. Isto porque até gostamos do seu blog e achamos que o senhor escreve bastante bem, diverte-nos, instrui-nos, abre-nos novos e melhorados horizontes, por isso, e como temos medo que nos saia um rematado e alternado chato (no sentido não-parasitário da palavra), decidimos que não queremos que se revele, sob pretexto algum!

A noite terminou com um abraço de grupo, ao qual assistiram umas boas dezenas de transeuntes espantados.

De vez em quando acontecem coisas assim. Foi uma excelente noite, cheia de alegria e amizade. Ninguém se conhecia, à excepção dos dois elementos que dia a dia vão mantendo este Convento, mas foi como se todos se conhecessem já há muito. A Internet só é um meio frio e distante quando as pessoas não tem coragem de sair de trás dos computadores para descobrir o mais humano em nós e nos outros (e de repente saltou-me aos ouvidos a Maria Bethânia).

Há pessoas que valem a pena e eu creio ter conhecido mais quatro. Digam o que disserem, fiquei mais rica este Sábado. Mais rica de espírito e de amigos. Fui para casa com a alma aconchegada e ainda me sinto assim.

Com muito mais a dizer, mas sem palavras que me permitam expressá-lo adequadamente, dou por concluída esta primeira acta.

A secretária do Bando,
Abadessa Sónia

0 Novas Memórias:

Enviar um comentário

Ligações:

Criar uma hiperligação

<<Página Principal