30 outubro 2003

Ufa!!

Cá estou eu, de vassoura em punho, cheio de pó e teias de aranha, após mais uma limpeza no Convento. Desta vez foi devido ao "Dia das Bruxas.

A Abadessa do Convento resolveu fazer uma merendita íntima com os 3 visitantes diários que temos, e eu, euzinho que descansadito estava, é que tive de andar a preparar as coisitas. É a vida de um pobre abade em época de pré-reforma.

Isto de se ter de limpar o Convento é muito chato. É que não parecendo ainda são uns bons metros quadrados e eu já não tenho idade para andar por aí de rabo para o ar a varrer e a limpar debaixo dos móveis. Vou pedir ajuda à Drª Manuela Ferreira Leite, a ver se ela me dá umas dicas, visto que ela é perita em limpar os portugueses.

Eu queria apenas uma capelita, um T2 ou um T3 com vista para o céu, mas herdei este convento de um tio, o abade D. Teocrácio de Marmelos e, visto que os seus 23 filhos, todos de mãe diferente, foram sempre registados com pai incógnito... sobrou para mim, seu sobrinho, filho do irmão mais novo, o único familiar (registado) vivo.

E pronto, desde essa altura, é o meu dever zelar por estas paredes cinzentas e frias, mantendo o convento em boas condições para nos albergar e a quem nos visitar.

0 Novas Memórias:

Enviar um comentário

Ligações:

Criar uma hiperligação

<<Página Principal