19 maio 2004

Há muito, muito tempo...

I'm sick of Irish Americans, who haven't been home in twenty or thirty years, come up to me and tell me about the glory of the revolution. The glory of dying for the revolution. Fuck the revolution. Where's the glory in dragging a man from his bed and gunning him down in front of his wife and children? Where's the glory in that? Where's the glory in bombing old age pensioners as part of a remembrance day parade, their medals polished up for the day? Where's the glory in that?
Bono Vox

Ofereceram-me ontem o DVD dos U2 com o filme U2:Rattle and Hum. Apesar de ser um dos muitos fãs que considera o The Joshua Tree como o melhor álbum da banda, reconheço que também este é um excelente álbum (como todos aliás). O filme, ainda não o apreciei todo, mas pelo que vi, é um documentário sobre o álbum e sobre a sua gravação, com diversas partes de espectáculos ao vivo, em estúdio e várias entrevistas. Fez-me recordar...
Foi bom relembrar um pouco da minha adolescência (o álbum é de 1988, mas o filme só foi lançado em Março de 1989). Lembrar-me que por essa altura andava na secundária, e juntamente com alguns colegas, costumava ouvir U2, The Cure, Ramones e música do género. Apelidados de vanguardas, a camisa preta por fora das calças (acompanhada de preferência por umas calças também pretas) era imagem de marca. Os vários pin's no blusão ruçado e o cabelo curto completava o look. Entre um cigarro e dois dedos de conversa, passava-se o intervalo. Entre um jogo de snooker e vários cigarros, passava-se uma aula. Eram bons tempos. E pensar que tudo isto foi há 15 ou 16 anos...

0 Novas Memórias:

Enviar um comentário

Ligações:

Criar uma hiperligação

<<Página Principal