31 agosto 2004

Ofende-me...

...que continuem a oferecer-me o aborto como se de um direito se tratasse.

Ofende-me mais quando vejo outras mulheres a acreditar nessa mentira e a defendê-la cada vez com mais convicção.

Pela minha parte digo que não sou católica e, embora não me reveja em nenhuma ideologia política, simpatizo mais com os ideais tipicamente ditos "de esquerda". No entanto sou contra o aborto, não devido a qualquer moralismo caquético e sem fundamento, mas porque acredito que uma vida tem direitos desde o momento em que começa a existir e o primeiro de todos eles, é o direito à vida.

Como mulher, não quero que me dêem o direito a abortar. Antes quero que me dêem os meios para não engravidar se não quiser.

Como mulher, não quero abortar o meu filho deficiente. Quero que o país onde vivo me dê apoio e condições para que ele possa ter uma vida feliz e digna.

0 Novas Memórias:

Enviar um comentário

Ligações:

Criar uma hiperligação

<<Página Principal